sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

As primeiras notícias, diretamente da Eslovênia.

Saímos de São Paulo às 19h45min, no aeroporto de Garulhos. O embarque foi bem tranquilo, quase não tinha fila. Aproveitamos o tempinho antes de entrar no avião para conhecer o Duty Free. Segundo o Frank, o Duty Free não era um dos maiores, mas foi suficiente pra mim! hahahaha. As coisas da MAC estavam bem em conta, os perfumes também. Depois das comprinhas, enfrentamos a pequena fila para entrar no avião, mas foi tranquilo. Viemos pela Lufhtansa. O avião era muito bom. Tinha TV individual, com diversas opções de filmes, de diversos gêneros. Logo eles serviram a janta: um franguinho grelhado, com arroz e cenouras cozidas. De sobremesa um bolinho de laranja. A janta acompanhou também um pãozinho com creamchease. A comida era bem gostosinha, bem quentinha. Deu pra matar bem a fome. O que foi cruel foi conseguir dormir no vôo. Eu dormi mais ou menos e o Frank não dormiu. Eu ainda consegui dormir porque eu esticava as pernas no colo dele... bem espaçosa. Chega uma hora que não dá pra aguentar... tudo é desconfortável. Os meus pés incharam muito. Doeu para colocar a bota na chegada em Frankfourt. Antes de desembarcarmos, serviram o café da manhã. Meu estomago se embrulhou só de sentir o cheiro da comida. Era omelete, com salame e um monte de coisas gordas. Comi uma saladinha de frutas (abacaxi, uva e mamão) que serviram com iogurt. Tinha também um pãozinho igual o da janta, como acompanhamento. Fiquei satisfeita, mas uma pessoa que está acostumada com um bom café da manhã passaria mal. Logo desembarcamos na Alemanha, em Frankfourt. Estava bem frio. Não só o clima, mas principalmente as pessoas. Elas são desconfiadas. Nos encaram sem parar. Quando fomos passar na imigração a policial já encrencou comigo, em virtude do meu passaporte novinho em folha mais branco que ela. Perguntou quanto tempo eu ficaria, pediu minha passagem de volta e chamou um policial para me levar à delegacia. O Frank ficou indignado, mas fomos. Chegando lá, eles riam em voz alta, senti um tom de deboche, mas fiquei muito tranquila. Não deu cinco minutos o guardinha daqueles que comem donuts sem parar voltou falando: "Ohhh! Football player! Sorry, sorry!". Carimbou meu passaporte e seguimos em frente. Nunca vi tamanha desorganização. Filas enormes para embarcar, desorganização no raio-x. Sinceramente, o embarque no Brasil foi infinitamente mais organizado. Mas, tudo beeem. Passeamos no aeroporto, almoçamos e logo seguimos com a viagem, rumo à Veneza. O vôo foi bem tranquilo, só enfrentamos mais tumulto para entrar no avião. Nesse vôo doméstico eles serviram uma barrinha de chocolate milka (hummmmmm) e bebidas. A chegada em Veneza foi bem mais tranquila, só de ver aquele povo sorridente já acalma a alma. A sensação é de estar dentro de uma daquelas novelas da Globo, como Terra Nostra! hahahahaha. Demorou só para pegarmos a mala, foi uma espera interminável, mas graças a Deus elas estavam lá. Deu tudo certo! Viemos então pra Nova Gorica, de carro. Um amigo do Frank estava lá nos aguardando. Deu uma hora de Veneza até em casa. É uma via reta e muito rápida. Se dirige a 120km/h pra mais. Eu dormi uma parte do trajeto, mas era tudo muito cinza. Chegamos umas 17h e já estava tudo escuro, como se fosse noite. Deixamos as malas em casa e fomos para o supermercado. Mega empolgados para a nossa primeira compra na vida de casados. A empolgação só durou até pagar a conta, diz o Frank! hahahahaha. O supermercado fica dentro do shopping. Antes passamos na H&M e eu comprei um cachecol de onça bafônico e uma jaquetinha, bem quentinha. Tudo custou 13 euros. O supermercado é enorme. Tem muita fruta (bem coloridas, diga-se de passagem) e não são caras. Temperos tem dos mais diversos tipos, bem como aqueles chocolates maravilhosos que eu vou passar longe, pra não correr o risco de voltar uma baleia para o Brasil. HAHAHAHA. A comida é muito barata tudo é 1euro, no máximo 4. O caro é produto de limpeza e as coisas que tivemos que comprar de utensílios domésticos, mas deu tudo certo. No shopping já encontrei loja de decoração e uma papelaria maravilhosa, me senti em casa e já tive as melhores impressões possíveis da Eslovênia. hahahahahaha. Viemos pra casa e foi a hora de colocar tudo no lugar, foi um caos e óbvio que não conseguimos. Tinha muita coisa pra fazer e o cansaço da viagem nos impediu, mas de hoje não passa! hahahaha. Hoje acordamos e fomos almoçar num restaurante aqui pertinho de casa. (Por falar em casa, logo posto as fotinhos daqui... quando tudo estiver no seu devido lugar). O restaurante é muito engraçado, é um buffet, mas quem serve é a garçonete. O preço é por prato e não por kilo. Achei a comida gostosa. Comi frango grelhado e batata frita, pra me sentir em casa. hahahahaha. Depois demos uma voltinha no centrinho, tem uma feirinha muito fofa e uns lugarzinhos muito aconchegantes. Só não aguentei ficar muito tempo lá fora porque está muito frio. Dentro das lojas e de casa é realmente muito mais gostoso, em virtude da calefação que ajuda muito! Logo volto a postar mais coisas. Esse primeiro post foi só pra dar noticias. A saudade já está apertada. Um grande beijo, Pri.

 Ainda em Garulhos.

No Duty Free de Garulhos.

A modesta fila para entrar no avião, nada perto do que enfrentamos para embarcar em Frankfourt!

O jantar no avião.

O café da manhã!

Aeroporto em Frankfourt.

O carrinho para pegar as malas no aeroporto de Veneza. Tem que colocar uma moedinha. A moeda é devolvida quando você coloca o carrinho no lugar. Ninguém pensou isso no Brasil, será? hahahaha. No supermercado funciona do mesmo jeito.

Do lado de fora do aeroporto em Veneza. Sente o cinza do céu!

Aqui que se faz a unha no shopping.

O supermercado.

A sessão de frutas e verduras.

As compras e a minha cara de morta.

Nova Gorica hoje de manhã, ao meio dia.

A feirinha.

Eu com o meu casaco de 7 euros!

8 comentários:

liloca, liloquinha disse...

Pri Vicente e Mister F.
Cousa boa!!!!!
liloca liloquinha
hehhehee

Gabi Ractz disse...

Aii que demais! Adorei a idéia do blog, ontem mesmo havia pensado nisso!
Tais linda Pripri.. dei bastante risada com esse post! Só faltou falar do cachorro! Como foi a recepção? hahaha
Beijinhos, Gabi Ractz

Dra. Camila D.C. Miranda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camila D.C. Miranda disse...

Oi Priii!!
Amei a idéia do Blog também!! E, assim como a Gabi, também ri lendo teu primeiro post.
Que bom que correu tudo bem e que você já está em casa!!!
Tbm fiquei curiosa com a recepção do cachorro.. hahha

Beijooos!!! Mila!!

Profª Rita disse...

Pri, que boas notícias. Realmente, tudo novo no ano novo. A menina cresceu, agora é uma mulher. Imagino as tuas gargalhadas, mas também lembro daqueles ataques de choro. Emotiva que só...Felicidades a vocês dois.Bjs.

Taninha disse...

Que legal! Amei os modelitos baphonicos e os preços!! Descobre tudinho pra depois me apresentar hehe. A saudade é tão grande, mas sei que estás muitíssimo feliz e esta experiência te acrescentará muito! FELICIDADES!!! Beijinhos da tia Tânia

Taninha disse...

Nega, tás interagindo com o cãozinho??? Hahahaha!!!

Tio Biro disse...

Pri, gostei do prédio é moderno. Tudo de bom. Tio Biro.

Postar um comentário

 
© Copyright 2035 Vivendo longe do Brasil
Theme by Yusuf Fikri